O que é TBR e como isso tem me ajudado a ler mais

  Com a universidade e as responsabilidades do dia a dia, passei por um período muito longo sem ler. Sempre me sentia muito culpada porque a...

 

Com a universidade e as responsabilidades do dia a dia, passei por um período muito longo sem ler. Sempre me sentia muito culpada porque a leitura sempre foi parte de mim, uma parte que nasceu na minha infância, uma coisa que virou uma característica minha, e era difícil ver pessoas me perguntando sobre livros e leituras quando eu não conseguia ler nada, entrar no blog ou aqui no instagram e não ter como produzir conteúdos literários por não estar lendo. Sim, bookstagram tóxico (a ironia). Pensar que estava perdendo o hábito da leitura me deixava ansiosa, por não saber se teria como recuperar, se eu estava mudando como pessoa e por isso mudando de hábitos. Muitos questionamentos, inclusive questionando sobre minha organização e divisão do tempo. No fim das contas era um pouco de cada coisa.

A rotina do dia a dia super puxada com aulas em dois turnos, responsabilidades de casa como cozinhar e lavar roupa, atividades extras da faculdade e a exaustão mental começaram meu afastamento da literatura, comecei a me questionar por qual motivo estava dedicando meu tempo livre na Netflix e não nos livos, e eu percebi que não era só uma questão de falta de tempo, mas uma falta de interesse também. Percebi que meus interesses literários não eram mais os mesmos, os livros acumulados sem ler não me chamavam atenção, na verdade eles ainda aumentam minha angustia por ter tanta coisa para ler e nenhuma vontade.

Durante a pandemia eu redescobri meu interesse literário, percebi que precisava expandir meus horizontes com relação a gênero, na realidade o que eu tenho feito é alinhar meus pensamentos atuais e coisas que acredito a esse momento de leitura. Eu amo literatura nacional, mas eu precisava encontrar livros que estivessem mais alinhados com meus novos interesses e pesamentos, e assim estou aos poucos aumentando as metas. E a TBR não é nada mais do que a abreviação do termo "To Be Read", traduzindo, para ser lido. É você montar uma lista com metas, podem ser mensais ou anual. Atualmente eu tenho feito TBR mensais com metas e eu monto a TBR todo mês de acordo com o que eu quero ler naquele momento, e com pensando nos livros acumulados que eu tenho. Vou dividir com vocês algumas dicas que foram super úteis pra mim nesse período.

1. Conheça seu ritmo de leitura e respeite ele.

Acredito que o segredo para dar certo está em começar com metas menores, e aumentar aos poucos. Assim você respeita seu desempenho de leitura sem forçar, afinal, é para ser uma atividade recreativa e prazerosa e não uma obrigação. Comecei a aderir esse método em maio e consegui ler seis livros em um mês. Fiquei extremamente surpresa, principalmente porque no mês anterior eu havia lido apenas dois livros. Acho importante deixar registrado que meu objetivo sempre foi reaver meu habito de leitura, não é sobre ler vários livros, é sobre recuperar o hábito e ter um momento saudável. Sempre senti muita falta de me divertir lendo e conhecendo novas histórias.

2. Entenda seu gosto literário ou redescubra ele

Se você está buscando dicas de como adquirir o hábito ou de como reaver, pensa em qual foi a sua ultima leitura, e qual foi a leitura que você realmente de divertiu lendo? Se você reler essa história você ainda vai gostar? Já pensou em conhecer novos gêneros e autores? Existe um abismo entre ressaca literária e mudança de gosto literário. Também é por isso que é sempre muito bom acompanhar perfis no instagram ou blog que falem sobre leituras diversas, você pode descobrir coisas legais que não fazem parte do que você está acostumado. No meu caso eu me vi muito interessada em analisar minhas leituras antigas e meus atuais interesses literários e entender quais desses livros são nacionais e quais são estrangeiros, quantos são escritos por homens e quantos são escrito por mulheres, quantos autores branco e quantos autores negros eu encontro na minha estante e na minha lista de desejados? Quantos desses livros são de ficção e quantos são literatura de não ficção? Analisei muito essas questões e acompanhando perfis do instagram que eu amo, encontrei várias leituras que me animaram a retomar.

3. Metas

As metas foram cruciais para darem certo. Eu analisei o tempo disponível nos meus dias, quantas páginas eu conseguiria ler por dia de forma confortável e separei um caderno para anotar coisas relacionadas a leituras, desde listas de livros que eu tenho e ainda não li, até a TBR do mês com um pequeno calendário ao lado para dividir as metas por dia. Seguindo uma lógica muito simples, eu iniciei minha meta com um capítulo por dia, percebi que consegui aumentar a meta diária e fui fazendo. se eu conseguisse ler trinta páginas por dia, terminaria um livro de 360 páginas em doze dias. E assim seguiu as minhas TBR mensais até hoje. Nesse meio tempo, segui procurando por leituras que me desafiassem, e comecei a ler livros em inglês, comecei a ler mais de um livro ao mesmo tempo e tenho seguido sempre respeitando os meus limites e focando no objetivo principal que é ler com qualidade.

4. Não tenha medo de abandonar livro

Quando eu falo em qualidade, não é relacionado ao livro e a ideia de que existem bons livros e péssimos livros, mas sim livros que combinam ou não combinam com você, e a melhor dica que eu poderia deixar nessa publicação é, sempre leia o que você está gostando, não insista numa leitura que não está legal. Não tenha medo de abandonar uma leitura. Quando você se põe na obrigação de finalizar um livro, você acaba desgastando e perdendo o interesse, o que pode até prejudicar a próxima leitura. Não tenha medo de abandonar livros, não tenha medo de passar livros pra frente simplesmente por não condizerem com o que você gosta.

5. Acompanhe nas redes sociais pessoas que falem sobre livros

Além de você ter acesso a opiniões diferentes sobre livros, você conhece livros que podem ser interessante, pessoas para dividir opiniões e várias dicas para seguir nesse mundo literário.

Ficou com alguma dúvida? Tem alguma dica super legal que funciona com você? Deixa nos comentários e vamos debater sobre o assunto. O importante mesmo é ler, é buscar conhecimento e defender nossos livros, por isso, assine petições contra a taxação de livros, leia mais autores nacionais, siga bookstagrans e booktubers, fique por dentro das discussões e defenda sempre a educação.

Minha TBR de setembro

Para o mês de setembro eu separei três livros: Torto Arado, Anne da Ilha e Anne de Windypoplars. São leituras que eu vou conseguir conciliar com a volta as aulas em formato EAD e eu já organizei as metas diárias para cada livro. Você já leu algum desses? Ficou com curiosidade para ver alguma resenha aqui no blog? Comenta ai!

Leia Também

0 comentários

Compartilha com a gente a sua opinião <3