Entre quatro paredes | Resenha

Grace é a esposa perfeita. Ela abriu mão do emprego para se dedicar ao marido e à casa. Agora prepara jantares maravilhosos, cuida do ja...



Grace é a esposa perfeita. Ela abriu mão do emprego para se dedicar ao marido e à casa. Agora prepara jantares maravilhosos, cuida do jardim, costura e pinta quadros fantásticos. Grace mal tem tempo de sentir falta de sua antiga vida. Ela é casada com Jack, o marido perfeito. Ele é um advogado especializado em casos de mulheres vítimas de violência e nunca perdeu uma ação no tribunal. Rico, charmoso e bonito, todos se perguntavam por que havia demorado tanto a se casar. Os dois formam um casal perfeito. Eles estão sempre juntos. Grace não comparece a um almoço sem que Jack a acompanhe. Também não tem celular, que ela diz ser uma perda de tempo. E seu e-mail é compartilhado com Jack, afinal, os dois não guardam segredos um do outro. Parece ser o casamento perfeito. Mas por que Grace não abre a porta quando a campainha toca e não atende o telefone de casa? E por que há grades na janela do seu quarto? Às vezes o casamento perfeito é a mentira perfeita.

E é com essa sinopse que vocês podem começar a entender o quanto eu surtei durante a leitura desse livro! Quem acompanha o instagram @garotado330 viu os stories e os comentários sobre já estar quase arrancando os cabelos de tão nervosa. Eu já sabia que o livro se tratava de uma história sobre relacionamento abusivo, isso fica subintendido na sinopse, na orelha do livro e logo nos primeiros capítulos o Jack pões as garras pra fora mostrando sua real natureza. O que eu não sabia é que os níveis de jogos psicológicos e agressões seriam tão impactantes, passei boa parte da leitura tomada por vários sentimentos, o maior deles foi definitivamente torcendo pela "volta por cima" da Grace. Essa montanha russa de sensações me deixou completamente imersa na leitura, e isso não poderia resultar em algo diferente além de leitura concluída em dois dias.

O livro alterna os capítulos entre presente e passado, o que geralmente eu não gosto, mas nesse livro houveram ganchos entre os capítulos que me fizeram devorar cada capítulos com certa avidez. Raciocina comigo, o primeiro capítulo fala sobre a situação atual da Grace, esse capítulo acaba com algo muito curioso e você quer saber como ela foi parar nessa situação, ai entra o capítulo dois falando sobre o passado, quando Grace conheceu Jack. Esse capítulo também acaba de forma interessante, aí vem o capítulo três com o presente, sendo a continuação do primeiro capítulo, onde você descobre mais sobre os horrores em que a nossa personagem principal se envolveu... É um ciclo vicioso impossível de causar qualquer outra reação que não seja surpresa e curiosidade. Pode parecer que a disposição dos capítulos deixa a linearidade da história confusa e bagunçada, mas a autora conseguiu organizar de forma que um capítulo acaba complementando o entendimento do outro.

A escrita da autora é maravilhosa, a diagramação do livro a pesar de simples é impecável, não vi falhas como erros de digitação, mas, aos julgadores de livros pela capa Entre quatro paredes perde uns pontinhos. A capa simples e nada convidativa esconde uma história impactante e muito bem desenvolvida, eu não esperava mas acabei numa ressaca literária. Os personagens são intrigantes, conseguem despertar o interesse e mantem de forma louvável, o Jack principalmente, afinal quem não iria querer entender a mente doentia? E é nesse ponto que eu acredito que a B.A. Paris deu uma leve escorregada, ela conseguiu escrever muito bem sobre como a Grace era mantida, mas deixou meio falho a motivação do Jack. Achei que ficou pouco elaborada a construção do passado do Jack, e o que é dito no livro é bem superficial, talvez a autora quisesse nos poupar de mais atrocidades, gosto de pensar assim, e quero deixar bem claro que de forma alguma essa falta de detalhes faz o livro ser menos bom, em fato ele segue disparado como melhor leitura de 2018.


                                                  FICHA TÉCNICA                                               

Entre quatro paredes | Behind Closed Doors
Autora B.A Paris
Editora Record
Publicado em 2017
265 páginas

Leia Também

3 comentários

  1. Que resenha maravilhosa! Com o perdão do termo, puta que pariu. Evito resenhas num geral, pois tenho certa zzZ em relação à elas; ou são maçantes, ou revelam coisa demais da leitura, do filme ou da série, entretanto, a sua não! Isso me renova as esperanças na humanidade hahaha
    Gratidão por compartilhar um conteúdo tão bom, e entre quatro paredes já está, sem dúvidas, em minha lista de leituras.
    Com carinho, Nina
    www.entremcc.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAH! Seu comentário me deixou muito feliz! Adorei saber que adicionou o livro na sua lista e espero não te decepcionar com a indicação. E sobre a resenha, miga, eu faço de tudo pra conseguir transmitir as informações necessárias para fazer o leitor decidir se é uma leitura que pode ou não agradar. Por isso eu sempre procuro ser bem direta no assunto e poupo mesmo dos spoilers afinal ninguém merece né?!

      Excluir
  2. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir

Compartilha com a gente a sua opinião <3