Eu não sou um homem fácil | Filme

Quando as amigas recomendam um filme com tal sinopse não dá para deixar por muito tempo na lista da Netflix. Lançado esse ano, Eu não...


Quando as amigas recomendam um filme com tal sinopse não dá para deixar por muito tempo na lista da Netflix. Lançado esse ano, Eu não sou um homem fácil é basicamente uma hora e trinta e oito minutos de muitas críticas a nossa sociedade machista. Você deve estar se perguntando se esse filme é mais um daqueles que falam sobre feminismo, e a resposta é sim, o diferencial mesmo fica na abordagem escolhida para tratar do assunto. A história começa com o nosso personagem principal, Damien, um homem mulherengo acostumado com os privilegios que a sociedade lhe dá pelo simples fato de ser homem, passando por uma situação completamente inesperada, trazendo debates interessantes que são levantados sobre o feminismo com um ponto do vista ao qual vemos com pouca frequência. Sabe aquela história de se por no lugar dos outros? É exatamente isso que o Damien é obrigado a fazer. Após bater a cabeça, ele se encontra no que seria um possível mundo paralelo, onde os papeis são invertidos. Agora as mulheres estão no comando.


Desde os padrões de beleza impostos até o assedio tanto na rua quanto no trabalho, tudo isso invertido, misturando também todos os estereótipos de fragilidade física e emocional. Damien se encontra em uma posição de vulnerabilidade onde nunca imaginou que poderia estar, e pior ainda, uma situação que constantemente colocava as mulheres que o cercava. O filme todo gira em torno desse ponto de vista, um homem vindo de uma sociedade patriarcal sendo obrigado a se ajustar a uma sociedade matriarcal. Debates sobre relacionamentos abusivos, estupro, a objetificação da imagem masculina e a necessidade de um movimento que garanta direitos iguais aos homens são criticadas pelo personagem principal, até que em algum momento ele passa a perceber que, em sua realidade, pondo as mulheres nessa situação, esses debates são silenciados, e ignorados até por ele mesmo.

Esse filme está definitivamente na lista de filmes para refletir, mesmo que você não abrace a bandeira da causa feminista, vale a pena assistir e acompanhar os debates e questionamentos que são feitos a todo momento no filme, e lembrar que tanto a mensagem do filme quanto o ideal da causa feminista é a busca pela igualdade de gênero, então paz nesses coraçõezinhos de vocês e assistam esse filme com a mente aberta.

Instagram / Twitter / Facebook / Skoob 





Leia Também

0 comentários

Compartilha com a gente a sua opinião <3