Eu gostaria de recomeçar

Recomeçar mas não mudar como eu fiz ou o que eu fiz. Isso pode soar como um baita apego ao passado, mas bem no fundo é uma pequena ponta...



Recomeçar mas não mudar como eu fiz ou o que eu fiz. Isso pode soar como um baita apego ao passado, mas bem no fundo é uma pequena pontada de arrependimento por ter me afastado de coisas que eu amo fazer. Me afastei dos livros que queria ler por ter outros livros que precisavam ser lidos por obrigação, me afastei do blog para escrever meus trabalhos acadêmicos, me afastei do Instagram e meu hobby de tirar fotos aleatórias porque estava simplesmente atolada em uma pressão que eu mesma estava criando em cima de mim, loucura né? Mas essas coisas acontecem, e numa frequência assustadora. Confesso que passei algum tempo me culpando pelo descaso com tudo isso e pensando seriamente em desistir, abrir mão, mas como boa brasileira persistente, não vou.

Em vez de me pressionar a fazer tantas coisas eu vou tentar não me pressionar. Estar aqui deveria ser algo que me faz relaxar, seria a minha saída da vida caótica, e é esse o objetivo, sem pressão, sem obrigações, só o sentimento engraçado que eu tenho sempre que encaro o meu notebook e me desafio a escrever algo legal, mesmo que seja um punhado de palavras pessoais ao som de Ney Matogrosso. Sem tantas paranoias, fica aqui o aviso de que voltarei com o bloguinho e com o instagram, voltarei graças as férias tão esperadas após um semestre caótico (dica amiga, nunca pegue oito disciplinas em um único semestre), mas bastante gratificante.


Instagram / Twitter / Facebook / Skoob 





Leia Também

0 comentários

Compartilha com a gente a sua opinião <3