Devaneios na pandemia | Parte 1

A sensação de que o tempo não tem passado. Ou os dias parecendo todos os mesmos, um longo domingo entediante. Ver a vida da janela de casa o...


A sensação de que o tempo não tem passado. Ou os dias parecendo todos os mesmos, um longo domingo entediante. Ver a vida da janela de casa ou no feed do instagram e pensar que poderia estar fazendo tanta coisa, vivendo tanta coisa. Mas não. Você está presa num longo domingo de tédio. Os planos que você fez a alguns anos parecem mais distantes, e você não sabe ao certo o que fazer para realizar eles. Para cruzar a linha de chegada que você imaginou por tanto tempo. Ai surgem tantos questionamentos, será que a linha de chegada é uma ilusão? Será que de tanto ver comédias românticas norte americanas e aquele fim feliz está tão intrínseco em mim que eu imagino que um dia eu teria um desfecho feliz depois de passar por tanta coisa? Mas os filmes não mostram o resto da história, é só um recorte. Depois que a palavra "fim" parece, é só o fim daquela parte, não da história toda, não é o fim da vida. Eu não posso esperar que ao pegar meu diploma eu tenha meu final feliz. Talvez seja o final feliz daquele ciclo da minha vida. Mas haverá outros. E essa pressa que me consome, na vontade de chegar em algum lugar me faz pensar em pra que ter tanta pressa. Não existe um único final feliz. São vários capítulos de altos e baixos. São fases que eu não deveria ter pressa. Eu sempre pensei que a vida era algo como um caminho ou uma escada,  e eu teria que me esforçar para chegar no fim do caminho ou no topo da escada. Mas eu percebi que no fim dessas coisas, está a morte, e que sentido tem viver para apressar isso? A vida é a caminhada pelo tal caminho, ou a subida dos degraus. Tudo que eu tenho que fazer é sempre escolher a vista mais bonita, sem pressa, sem saber onde ao certo quero chegar, e não ter pressa de viver.


Leia Também

2 comentários

  1. Esse texto é tão lindo! Aqueceu meu coração <3 Me identifiquei.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu estava com saudades de simplesmente escrever o que estava sentindo. Eu nunca consegui me expressar bem falando. Escrever sempre foi a melhor forma de entender o que eu estava sentindo e pensando. Fico feliz que tenha gostado do texto.

      Excluir

Compartilha com a gente a sua opinião <3