O que não te contam sobre ter um blog

Longe de mim querer desestimular você que está querendo entrar para esse universo, mas a gente precisa conversar sobre esse mar de rosas ...


Longe de mim querer desestimular você que está querendo entrar para esse universo, mas a gente precisa conversar sobre esse mar de rosas ilusório que muita gente vende na internet, independente de ser do nicho literário, esse compromisso não é tão fácil. Logo quando comecei a pensar sobre criar o blog, pesquisei bastante o assunto e sempre me deparei com dicas que insistiam em acabar com o "faça por amor porque não é fácil" e eu não entendia bem o que fazia ser difícil, e resolvi arriscar e descobrir por conta própria. Me arrependo? Nem por um segundo! Foi e continua sendo uma experiencia incrível, pode não parecer, mas você acaba aprendendo todo tipo de coisa quando tem um espaço na internet, criar conteúdo é um desafio, mas criar um conteúdo de qualidade é ainda mais complicado!

Criando o blog
Ótimo, você já decidiu que quer ter um blog e esse foi apenas o pequeno primeiro passo de vários outros. Agora você precisa decidir em qual plataforma irá fazer o blog, os dois mais conhecidos são o Blogger e o Wordpress. Eu uso o Blogger desde as minhas primeiras tentativas de me expressar na internet, e sempre achei a plataforma muito fácil de mexer e modificar, nunca tive nenhum problema com o Blogger e por isso toda vez que alguém pede minha opinião sobre isso, indico o Blogger. Obviamente o Wordpress também é bom, mas eu não tenho nenhuma experiência nisso, eu já cheguei a registrar o Garota do 330 lá e dei uma olhada, assim como no Wix e eu não achei tão fácil de organizar as coisas, de qualquer forma, reserve um tempo para conhecer a plataforma que vai ser a base de tudo.

Quando resolver qual plataforma adotar, vai se deparar com a grande interrogação: que tipo de blog será, de qual "nicho" você fará parte? Eu não sou a pessoa mais apropriada para falar sobre esse assunto visto que o meu blog era um X-Tudo bizarro. Atualmente eu me contenho mais nos assuntos e opto por manter sempre um tipo de conteúdo que pode agradar aos leitores, por exemplo, se alguém chegou aqui através de uma resenha sobre maquiagem, pouco provavelmente essa pessoa vai querer ler uma resenha literária e vice e versa. Escolhendo logo de cara o seu nicho, vai ficar mais fácil escolher o nome do blog, o tipo de layout e conhecer mais rápido os leitores que vão chegar!

Estética e o monstrinho chamado HTML
Eu sempre acompanhei blogs e achava incrível a organização, as cores que eram usadas, as fontes, em fim, tudo que enche os olhinhos quando se entra em um blog. Eu diria que essa é a pior parte da "jornada", por mais que tenham vários sites com templetes prontos, nunca fica do jeitinho que você quer, sempre tem algo que você gostaria de tirar ou acrescentar, é um dramalhão daqueles! Fazer a parte estética do blog exige que você mexa no HTML, o código BIZARRO que pode sim ser vencido, com muita paciência e dedicação! Caso você queira fazer o investimento de comprar um layout exclusivo, não é difícil, mas eu não recomendo fazer isso logo no começo. Investir dinheiro no inicio do blog pode ser um tanto frustrante, coisas como layout personalizado e domínio são coisas -na minha humilde opinião- desnecessárias no inicio. Imagina só gastar uns R$300,00 reais (no mínimo) e depois de alguns meses querer desistir do blog? Começa na humildade que dará tudo certo!

Como eu disse antes, template gratuito é extremamente fácil de encontrar, escolhe um bem legal e aos poucos você vai inserindo as coisas que você quer ver no seu blog, como um menu fixo, botões de compartilhamento, um perfil legal... Recomendo que visite blogs para se inspirar, faça uma lista de tudo o que você quer ver no seu blog e aos poucos vá adicionando os códigos no HTML do seu blog. Dedique um tempinho para ler sobre o assunto, juro que é muito interessante e com o tempo você vai ver que o monstrinho nem é tudo isso.

Links úteis: Simplesmente Criativa / Elaine Gaspareto / Sora Templetes

Criação de conteúdo
Se você conseguiu definir um nicho para o blog, já tem mais ou menos uma ideia de por onde começar, mas é aqui que começa uma parte que, como leitor nós nunca observamos alguns detalhes que são fundamentais e fazem toda a diferença! Tipo de fonte que você usa, o tamanho da fonte, a cor do fundo do blog, a formatação da publicação, as imagens utilizadas, e por ultimo, mas nem um pouco menos importante, a sua escrita! Não dá para ser um blog visualmente bonito mas com um conteúdo mal feito ou um blog com um conteúdo bom mas com a parte estética desleixada. 

Quando o conteúdo não tá legal, você vai perceber que não vai ter tantas visualizações, não vai ter tanto engajamento e para resolver isso você vai precisar encontrar onde está errando, pedir a opinião de um amigo não custa nada e sempre acrescenta em algo. Leia e releia suas publicações, seja critico consigo mesmo, mas não tanto. No começo você sempre vai dar uma travadinha, ou achar que está tudo um lixo, mas a prática e o tempo vai moldar muita coisa.

Quando falei sobre o blog com a estética desleixada, não é querendo dizer que você precisa agora gastar uma grana com um layout novo, mas existem pequenas modificações que você pode fazer sem usar o HTML! Como por exemplo, optar por um fundo claro, assim a leitura não vai ficar tão cansativa, e nada vai tirar a atenção do seu texto. Uma formatação organizada, com uma fonte legível e de tamanho adequado podem parecer bobagem, mas ajuda mantendo a atenção do leitor, fotos de qualidade e preferencialmente de sua autoria vai complementar tudo.

São pequenas coisas que fazem toda a diferença! E quando o assunto é criação de conteúdo, eu acho extremamente ridículo ainda ser necessário falar sobre isso, mas ainda tem gente que tem a coragem de plagiar conteúdo. Parte de ter esse espaço, é ser você mesmo, é ter criatividade, pra quê copiar o texto dos coleguinhas? Quer citar? Põe aspas e dá os créditos! Quer usar uma imagem de outro site? Põe o link dando os créditos! Não custa nada, você evita de passar vergonha na internet e valoriza o trabalho de alguém que você gosta.

Divulgação e visualizações
Se você chegou até aqui, meus parabéns! O trabalho grosso foi feito, você já tem seu espaço e conteúdo prontinho para ser lido. Logo no começo vai ser bem frustrante ver que ninguém leu sua publicação e tão pouco interagiu deixando um comentário. Como resolver isso? Divulgando seu blog. Desde comentando em outros blogs até criando redes sociais próprias para a divulgação, mas nesse tópico eu preciso falar sobre coisas que eu, nesses dois anos de blog, aprendi na prática.

Quando você for comentar em outro blog, eu não acho errado ou chato deixar o link do seu blog no fim do comentário, quando alguém faz isso aqui no Garota do 330 eu acho ótimo porque eu adoro conhecer novos blogs, mas pelo amor dos céus, faz um comentário descente. Lê o conteúdo e deixa um comentário pertinente, expõe sua opinião, ao meu ver, isso desperta ainda mais o interesse de alguém em conhecer seu trabalho.

Uma outra técnica muito usada é participar de grupos no Facebook próprios para divulgações -muito ineficiente na minha opinião, já que todo mundo apenas joga o link lá e fica esperando brotar uma interação- ou grupos para troca de interação também no Facebok, não acho errado fazer isso, inclusive eu sempre encontro muitos blogs legais nessas interações.

Criar redes sociais para o blog é uma dica que eu sempre vejo em publicações para blogueiras iniciantes, mas na real? Pra quê você vai criar uma página no Facebook, no Twitter, no Instagram ou em qualquer outra rede social que você puder imaginar, sendo que você não vai conseguir ter uma frequência de publicação em todas? Eu mesma tenho uma fã page no Facebook que da dó olhar, eu não consegui me dedicar a tanta coisa ao mesmo tempo. Não dá pra ficar replicando conteúdo em todas as redes sociais e eu não tenho tempo para criar um conteúdo próprio para cada rede social, o que eu fiz? Escolhi apenas o Instagram para manter um contato mais próximo das pessoas que tenham curiosidade em me conhecer mais. Se você acha que pode conciliar as suas responsabilidades diárias com a criação de conteúdo para todas as redes sociais, vá em frente!

Upside down da blogsfera 
Todas essas informações é apenas o inicio. O seu blog está lindo e com conteúdo, o upside down é a realidade de que isso não é tudo. É necessário estar sempre informado, buscar formas de melhorar o seu desempenho e até mesmo a velocidade com que o seu blog é aberto em um navegador, é estar preparado para corrigir erros no HTML, ficar de olho em links e imagens quebradas, é inclusive dar uma lida sobre marketing às três da amanhã. Aprender sobre organização e por em prática, priorizar algumas coisas mas nunca esquecer do que construiu. Você precisa fazer por amor, porque não é fácil e simples. E honestamente? Ter um blog literário é ainda mais complexo! Espero que essa publicação seja útil para alguém, e se você já passou por tudo isso, deixe seu relato nos comentários!


Instagram / Twitter / Facebook / Skoob 




Leia Também

4 comentários

  1. Oi Vaneza,
    adorei esse post! É exatamente isso que você expôs, não é fácil ser blogueiro, ainda mais literário! São muitos (mas muitos mesmo) blogs com essa temática e a concorrência é absurda! Meu blog já tem quase 2 anos e ainda nem cheguei a 100 seguidores! Tenho funpage no facebook e um Instagram para o blog, mas também tem poucos seguidores. Só que não vejo muita utilidade nessas redes sociais pois a maioria que te segue (uns 99%) não interagem! Não mandam nenhum comentário nem mesmo curtem suas postagens. De que adianta ter seguidores assim???
    Confesso que já pensei em desistir do blog pela falta de interação mas não o fiz pois eu amo escrever sobre as leituras que faço, até para que eu possa lembrar mais pra frente sobre cada uma, já que leio bastante.... rsrsrs
    Parabéns pelo post!
    bjs

    Amor por Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Renata, eu super entendo essa desmotivação que dá quando não tem interação, fica aquele sentimento de que você está falando sozinha. Aqui no blog eu recebo poucos comentários, lá no Instagram rola mais interação porque eu meio que passei a entender o pequeno público que eu tenho lá. Sei que gostam de conversar no stories, que gostam de postagem diferentes, não só as resenhas. Tenta dar uma inovada, aumentar a quantidade de publicação por semana, comigo funcionou ;)

      Excluir
  2. Que textos maravilhoso, altas verdades! Desde a parte da plataforma até o Upside down. Realmente se é necessário muito amor e carinho pra fazer um blog crescer e muita gente tem uma visão muito baixa dessa vida de blogs. Como sempre, o post tá maravilhoso. Imagina minha felicidade de ver meu link ali? Hahah, muuito obrigada! Beijão <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Thay, a pior parte mesmo é ver que depois desse sufoco, tem gente que diz o quanto é fácil xD, ficam deslumbrados com os vídeos de recebidos mas não faz ideia do trabalhão que temos. E óbvio que seu link precisava estar na publicação, eu admiro muito sua dedicação com o HTML <3

      Excluir

Compartilha com a gente a sua opinião <3