A Princesa de Ônix | RESENHA

Publicado em agosto de 2017 pela Editora Coerência, A Princesa de Ônix é apenas o primeiro livro de uma duologia do gênero fantasia que s...


Publicado em agosto de 2017 pela Editora Coerência, A Princesa de Ônix é apenas o primeiro livro de uma duologia do gênero fantasia que simplesmente me deixou fascinada! O mundo de Olivarum é algo extremamente criativo e único, a autora conseguiu trazer em uma única história todos os seres que habitam a fantasia com detalhes e características únicas. Nas primeiras páginas conhecemos a Amie Bell, princesa do reino de Ônix. É o dia do seu aniversário de dezoito anos e como manda a tradição, uma festa deve ser realizada, onde o jovem bruxo realiza um feitiço simbolizando a sua passagem para a vida adulta. Para Amie essa festa tem um peso ainda maior, já que os convidados são seres de outros reinos que podem passar a ter interesse em formar alianças importantes. O nervosismo toma conta da Amie que, no meio do ritual, impulsivamente realiza um feitiço extremamente arriscado e se teletransporta para além do seu reino, agora em terras desconhecidas, Amie passará por aventuras tentando retornar ao Reino de Ônix e no caminho, descobrirá que toda a história sobre o Mundo de Olivarum esconde uma versão que poucos conhecem.

Olivarum é um mundo dividido entre reinos e cada reino é habitado por uma criatura diferente, existem os Anjos no Reino de Diamante, Fadas no Reino de Esmeralda, Sereias no Reino de Safira, Vampiros no Reino de Rubi, Licantropes no Reino de Jasper, Bruxos no Reino de Ônix e Feiticeiros no Reino de Pérola. Cada reino tem suas peculiaridades e mistérios já que muitos desses reinos são isolados. Uma das coisas que mais me fascinou enquanto lia, é que apesar de ser um novo universo apresentado, em poucas páginas o leitor consegue se situar na história. Os muitos personagens inseridos no enredo não faz com que a leitura fique confusa, na verdade, faz com que você se apegue muito a eles, a mistura de sentimentos que essa leitura desperta é intensa do começo ao fim.


 A Amie não narra a história sozinha, algumas partes fica por conta do seu irmão mais velho, o Alek que está perdidamente apaixonado pela Princesa do Reino de Safira, a Becky. O amor é reciproco, mas extremamente proibido já que os dois não fazem parte do mesmo reino, imagina só um bruxo com uma sereia?! É o tipo de absurdo que a Trindade Iniciadora não permite, mas em sua jornada de volta para casa, Amie terá sua fé em tudo que conhece abalada, nem sempre Olivarum foi como todos conhecem.

Definitivamente A Princesa de Ônix foi para a lista de favoritos no Skoob e ganhou todas as estrelinhas possíveis e imagináveis! Esse foi também meu primeiro contato com a Editora Coerência que fez um trabalho incrível! A edição do livro está muito bem feita, e ver uma editora apostando em autores nacionais é maravilhoso. A duologia terá sempre um espaço especial aqui no blog e isso é apenas o começo, eu espero poder acompanhar muitos outros trabalhos da Jadna que conseguiu conquistar com sua criatividade e personagens únicos.

Instagram / Twitter / Facebook / Skoob 




Leia Também

0 comentários

Compartilha com a gente a sua opinião <3