Senhora | Clube do Livro 2017

Que a resenha está mais que atrasada todo mundo sabe! Mas se você me acompanha lá no instagram  @garotado330 sabe o quanto penei para co...


Que a resenha está mais que atrasada todo mundo sabe! Mas se você me acompanha lá no instagram @garotado330 sabe o quanto penei para concluir o desafio de fevereiro! Os motivos foram vários, mas acredito que o principal foi todas as coisas que aconteceram comigo em fevereiro e acabaram influenciando muito no meu desleixo com várias coisas, inclusive o blog. Mas leitura finalizada é leitura resenhada!

Aurélia Camargo, uma jovem linda e rica que surgiu na corte do dia pra noite e arrematou o coração de todos com a sua delicadeza e educação. Todos os olhares são para ela, toda a atenção e os mimos, tudo gira entorno de Aurélia. Os homens solteiros que tentavam a sorte de conquistar Aurélia, voltavam amuados ou risonhos, já que a moça havia criado uma cotação de quanto os rapazes valiam, e o mais caro ela iria comprar para ser seu marido. Ela tinha essa liberdade por ser órfã e morar com uma acompanhante que cuidava dos caprichos da jovem, e um tutor pra lá de interessado em sua fortuna.

Ao mesmo tempo conhecemos Fernando Seixas, um rapaz que nasceu para viver na corte, cercado por todos os luxos que um homem da época apreciava, o único problema é que Seixas não tem como bancar a vida luxuosa que está acostumado e quando percebe que já gastou todas as economias da família, resolve aceitar uma proposta muito estranha. Casar com uma senhora, recebendo o dote de 100 contos. Sem muitas opções, acabou aceitando a proposta, mas o que Seixas não sabia era que estaria entregando sua pessoa a Aurélia, com quem havia tido um passado.

Nem todo mundo gosta da nossa literatura clássica, mas eu havia ganhado Senhora de presente e o desafio era um livro com apenas uma palavra no título, então já sabe né? Me aventurei no Piauí com Senhora para matar  o tédio, coisa que foi complicada, já que o livro a principio não prendeu a minha atenção e acabava me deixando ainda mais entediada.

O livro faz uma bela crítica a sociedade da época (1874) que apenas se interessava no dinheiro, e como o casamento poderia ser uma transação lucrativa, é tanto que o livro é separado em quatro partes: O preço, Quitação, Posse e Resgate. O diferencial mesmo foi ver uma personagem feminina como protagonista e a principio ela até passa uma imagem de que é dona de si, mas com o decorrer da leitura, percebi que não é bem assim. 

Eu gostei da história, gostei do final, mas não gostei da escrita do José de Alencar que muitas vezes parava a história para falar sobre coisas que não iriam fazer diferença alguma no enredo. Por exemplo, um longo parágrafo sobre o vestido de Aurélia. Ou dois parágrafos sobre um cômodo. E eu já estou bem nervosa pois a minha próxima leitura nacional será O Guarani, também do José de Alencar e já estou imaginando longos parágrafos sobre as penas dos pássaros!

Sobre o exemplar não tenho muito o que falar, é simples, capa mole, folhas que parecem "papel jornal" letras miúdas e 185 páginas. A Ciranda Cultural economizou no que pode com essa edição, inclusive já encontrei esse livro por R$3,50 na Amazon.


Instagram / Twitter / Facebook / Skoob 




Leia Também

12 comentários

  1. Li esse livro quando estava no colégio ( faz somente alguns meses rsrsrsrsrs) e não me lembro da história. Precisaria relê-lo para ter alguma opinião sobre ele pois naquela época (eu devia ter uns 15 anos), não era crítica como hoje...
    bjs

    Amor Por Livros
    http://amo-os-livros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Renata, Senhora foi um verdadeiro desafio! xD

      Excluir
  2. Poxaa, pena que não curtiu o enredo!
    Mas a historia parece ser legal!!!



    Beijos da Nah
    www.oxifalei.com.br
    Instagram: @oxi.falei
    Snap: nath.thamires
    Youtube: Oxi,falei

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nah, foi complicado einh?! Mas sobrevivi xD

      Excluir
  3. Aeeee... Demorou, mas chegou!
    Adorei a resenha, Vaneza. Senhora é um livro realmente chato de se ler, apesar de ser muito bom, ele traz uma crítica legal a sociedade da época, onde a mulher não era valorizada, Aurélia acaba sendo um pouco como os homens malandros não só daquela época, mas, de agora também. Mimada, porém altruísta, e você conseguiu retratar bem a essência. Parabéns.

    Beijoooo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Cecy! Achei que seria complicado passar para a resenha o que eu achei do livro, mas deu tudo certo <3

      Excluir
  4. Oiiii,
    em Teoria da Literatura 2 analisamos esse livro. Mas infelizmente não consegui lê-lo todo, os clássicos ainda são um desafio pra mim, mas quero muito terminar a leitura, é muito interessante a crítica que o Alencar faz.
    Beijoooos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os clássicos também são desafios para mim, mas eu sempre tento introduzir eles nas minhas metas, antes era por causa dos vestibulares, mas atualmente eu tenho mesmo é curiosidade de conhecer a obra e analisar o plano de fundo, sabe?

      Excluir
  5. Nunca ouvi falar sobre esse livro, mas nossa, tão baratinho e tão interessante que dá até vontade de ler. Esse ano com certeza vou na bienal e irei atrás dele. Muuuito baratinho!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, Júlia! Super baratinho e a história é legal, meu chatinha de ler, mas legal! <3

      Excluir
  6. A gente já tinha falado sobre o romantismo de José de Alencar, nenoom? Longe de mim querer desrespeitar o autor e sua obra, mas entendeo demais a dificuldade que você teve com essa leitura. Poréeemmm, você conseguiu e temos a resenha mais amô. 💙

    Ps. é cada fotão!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aqui a gente só trabalha com fotão lacrativo HAHAHAHA, brincadeiras a parte, realmente o romantismo do José é complicado, principalmente pra que não curte essa submissão feminina, em algumas partes eu fechava o livro e parava pra refletir a situação daquela época.

      Excluir

Compartilha com a gente a sua opinião <3